jusbrasil.com.br
8 de Agosto de 2022

Banco Santander é condenado a indenizar vítima do golpe do leilão de carro

Leonardo Leonel Rodrigues, Advogado
há 3 meses

Em mais um caso patrocinado pelo nosso escritório, o BANCO SANTANDER (BRASIL) S.A. foi condenado à indenizar vítima consumidor que caiu em golpe de leilão, no valor de R$ 44.000,00 (quarenta e quatro mil reais) a título de danos materiais.

Ao apreciar o caso, o juiz do 1º Juizado Especial Cível de Taguatinga entendeu que, ao "observar detalhadamente a dinâmica dos fatos apresentados, notadamente a movimentação atípica na conta bancária utilizada na empreitada criminosa", foi possível notar houveram "transações financeiras suspeitas que deveriam ter sido detectadas ou, no mínimo, objeto de análise pela área de segurança da instituição financeira".

Além disso, o magistrado observou que da análise do extrato bancário apresentado pelo Santander, se pôde concluir indícios de pelo menos três fraudes realizadas com uso da mesma conta corrente.

É preciso destacar, como bem fundamentado na sentença, que não se está a exigir da instituição financeira que acompanhe diaadia as operações financeiras de seus clientes/correntistas. Contudo, trata-se de situação distinta daquelas transações bancárias rotineiras. Há clara utilização dos serviços bancários de forma incomum durante período de tempo considerável.

Assim, ficou demonstrado que a fraude se tornou previsível e foi possível em razão da conduta desidiosa do Banco Santander.

Logo, diante de todo o contexto fático-probatório apresentado e comprovado o dano material suportado pelo consumidor, em razão da falha na prestação de serviço do Santander, houve a condenação do banco ao pagamento de indenização por danos materiais, na quantia de R$ 44.000,00 (quarenta e quatro mil reais).

Informações relacionadas

Leonardo Leonel Rodrigues, Advogado
Artigoshá 4 meses

Foi vítima do golpe do leilão de carro? Saiba que você pode ser indenizado!

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 9 meses

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Agravo de Instrumento: AI XXXXX-43.2021.8.26.0000 SP XXXXX-43.2021.8.26.0000

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: XXXXX-53.2021.8.07.0020 DF XXXXX-53.2021.8.07.0020

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação: APL XXXXX-10.2020.8.24.0080 Tribunal de Justiça de Santa Catarina XXXXX-10.2020.8.24.0080

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 9 meses

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Recurso Cível: XXXXX-97.2021.8.21.9000 RS

4 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

É muito importante que as instituições financeiras, se atentem mais, para que não sirvam de intermediárias para que pessoas sem escrúpulos, fraudadores continuem usando estas instituições para consumar fraudes contra trabalhadores, pessoas do bem!!!! continuar lendo

Excelente! Parabéns pela decisão. continuar lendo

Parabéns ao escritório de advocacia. Santander, vamos aprimorar a inteligência artificial para detecção e prevenção desses ilícitos. continuar lendo

Concordo, não só o Santander mas todas as instituições devem aprimorar a segurança, e identificar logo contas suspeitas....
Pessoas suspeitas... continuar lendo